DÚVIDAS E PERGUNTAS FREQUENTES

 

Sobre o Projeto Mucky

 

O Projeto Mucky é aberto à visitação pública?

Não. O Projeto só recebe visitas de padrinhos, madrinhas e parceiros, mediante agendamento prévio.

 

Por que, após serem recuperados, os macacos resgatados pelo Projeto Mucky não são devolvidos para a natureza?

A maioria dos macacos que chegam ao Projeto Mucky sofreram sérios danos físicos, psicológicos e neurológicos e, por isso, não sobreviveriam caso fossem reintroduzidos na natureza. No Projeto há macacos cegos, paraplégicos, com membros mutilados e grande parte deles necessita de medicamentos de uso contínuo, além de cuidado e atenção 24 horas por dia.

 

Todos os macacos do Projeto têm algum problema de saúde?

Não, nem todos. Há macacos que, embora sejam sadios, infelizmente nunca tiveram um aprendizado social, pois foram arrancados cruelmente de suas famílias ainda filhotes e criados como "pets". Por consequência, cresceram sem nenhuma ideia do que seja viver em bando, cuidar de filhotes, procurar sua própria comida, etc. Esses também dificilmente sobreviveriam sem a intervenção humana.

 

Os macacos vivem soltos no Projeto?

Não, os primatas permanecem em recintos, em pares ou famílias com até quatro indivíduos. Os recintos possuem tamanho e estímulos apropriados e adequados à necessidade específica de cada um.

 

O que a instituição faz para garantir que esses animais tenham uma vida digna, mesmo em cativeiro? 

O Projeto Mucky se empenha em suprir de forma incansável as necessidades específicas de cada um por meio de diversas ações, tais como:

* Oferece aos cerca de 200 primatas uma média de quatro refeições diárias, sempre balanceadas e nutritivas;

* Assegura o atendimento médico veterinário e odontológico sempre que preciso;

* Mantém nos viveiros diversos itens de enriquecimento alimentar e ambiental (frutas, brinquedos, galhos, folhas, troncos, etc.) para que os macacos possam se distrair;

* Promove a convivência social entre macacos da mesma espécie colocando-os para viver em duplas ou trios;

* Incentiva a adoção dos filhotes órfãos que chegam ao Projeto e que, invariavelmente, são acolhidos por algum casal de macacos.

* Sempre que possível, prioriza o tratamento com terapias alternativas e remédios naturais, pois são menos invasivos para os animais.

Para saber mais sobre como atuamos, clique aqui.

 

Vocês vendem ou doam macacos?

Não, o Projeto Mucky é terminantemente contra a comercialização de animais silvestres. A Associação reabilita primatas vítimas de maus tratos, muitos advindos de cativeiro inapropriado. Manter um primata em ambiente doméstico é insalubre e desencadeia um processo doloroso. Os primatas mantidos como animais de estimação, quando chegam ao Projeto, apresentam uma série de quadros agudos e/ou permanentes, tais como:

-desnutrição/obesidade,

-osteodistrofia e outras deformidades físicas,

-lesões causadas por acidentes,

-distúrbios comportamentais e psicológicos,

-automutilação, entre outros.

Por isso, defendemos: lugar de silvestre é na mata!

 

Se eu me tornar padrinho ou madrinha de um macaco ele virá morar comigo?

Não. A campanha de apadrinhamento é uma campanha na qual você apadrinha simbolicamente um primata e faz contribuições mensais para auxiliar na manutenção da Instituição. O padrinho/madrinha receberá um certificado e uma foto do afilhado para simbolizar a ação, mas o primata continua sob os cuidados do Projeto, vivendo entre outros da mesma espécie.

 

Vocês não tem nenhum apoio do governo? Como assim?

Embora o Projeto exista desde 1985 e esteja legalmente registrado na Secretaria do Meio Ambiente e no IBAMA, não possuímos qualquer apoio financeiro do governo. Somos exclusivamente mantidos por doações. Se quiser contribuir de alguma maneira com a Instituição, acesse aqui.

 

Tem um macaco numa praça perto da minha casa, vocês podem vir resgatá-lo?

Os saguis tem ampla distribuição e frequentemente ocorrem em áreas próximas a habitações humanas. Não é adequado resgatar animais de vida livre, principalmente se está em sua área de ocorrência natural. Caso o animal esteja numa situação de risco, porém saudável, a melhor opção é procurar o órgão da Polícia Ambiental mais próximo. Se for observado que o animal está ferido, entre em contato conosco imediatamente, para darmos as instruções de primeiros socorros.

 

Tenho dois cachorrinhos que precisam ser adotados, posso levá-los para vocês?

Não, o Projeto Mucky atende exclusivamente primatas brasileiros.

 

Não tenho condições de me tornar padrinho agora. Posso fazer uma doação pontual?

Pode! Clique aqui ou acesse a seção “Faça parte” e veja as inúmeras maneiras de contribuir com o Projeto.

 

 

Sobre primatas

 

Como faço pra ter um macaco?

O Projeto Mucky é terminantemente contra a comercialização de silvestres.

Pela semelhança física, os humanos tem uma tendência a se aproximar e querer ter um primata como animal de estimação. Porém, poucos sabem que o processo de comercialização é traumático, tanto para a mãe quanto para o filhote, que é retirado precocemente dos cuidados da família. Além disso, quando um primata atinge a maturidade sexual sua urina adquire um odor muito forte, começam a produzir secreções para demarcar território, ficam com temperamento mais hostil e mordem. 

Se ainda tiver dúvidas, entre em contato conosco para conversarmos mais detalhadamente sobre como NÃO é legal ter um primata de estimação.

 

O que devo fazer se eu encontrar um macaquinho necessitando de cuidados?

É necessário entrar em contato conosco imediatamente para que as orientações possam ser dadas caso a caso.

 

Macacos podem ser castrados?

Jamais se deve castrar um animal silvestre. A ideia de que dessa forma podem tornar-se menos agressivos é equivocada. Animais silvestres não podem ser tratados e mantidos como “pet”. Porém, para que o Projeto Mucky possa socorrer, cuidar e manter outros primatas que necessitem de auxílio, infelizmente precisamos vasectomizar os machos para que não ocorra excesso populacional.

 

Os macacos podem transmitir doenças?

Assim como qualquer outro animal e os seres humanos, os primatas também são hospedeiros, transmissores e principalmente vítimas de diversas doenças. Gripes e herpes são exemplos de doenças que podem ser fatais para macacos. Animais silvestres devem permanecer em seu habitat, pois muitas das zoonoses ainda são desconhecidas em relação à saúde humana, uma das razões pela qual a venda deve ser totalmente proibida.

 

Ainda não encontrou a resposta para sua dúvida? Clique aqui e envie sua pergunta.

(Projeto Mucky is not open to public. For more information, contact us.)

© 2014 Projeto Mucky. All rights reserved.